Sugestões de Harmonização ~ Cabanha's Churrascaria

Sugestões de Harmonização

Veja algumas dicas da Cabanha's churrascara

Para cada tipo de carne, um bom vinho
O maior segredo da Harmonização é saber combinar carnes e vinhos, lembrando sempre que um sabor nunca deve encobrir o outro. Cada tipo de corte possui um sabor que se afina com determinado estilo de vinho e o melhor de tudo é pesquisar, provar novos sabores, aguçar seu paladar e ter a liberdade para comprar o vinho que, em sua opinião, cai melhor com o estilo da carne que você escolher.
E nada melhor do que começar com as sugestões abaixo da Grand Cru, parceira da Intermezzo Gourmet, e depois descobrir o mundo de sabores de nossas carnes e dos melhores vinhos do mundo.
Quer saber que vinho combina melhor com cada tipo de carne?

BOVINO
Alcatra
O bombom da alcatra não possui muita gordura. Necessita um vinho com corpo médio.

Brancaia Tre .(Brancaia) Toscana – Itália –
Uvas: Sangiovese, Merlot e Cabernet Sauvignon
Aromas de frutas vermelhas, notas de especiarias, no palato tem acidez vivaz, taninos presentes.
Vinícola muito bem reconhecida pela critica, fica no coração da Toscana.

Felino Merlot (Viña Cobos) Mendoza – Argentina –
Este excepcional Merlot tem estrutura média e taninos macios.
A Viña Cobos é umas das vinícolas mais premiadas da Argentina.
Contrafilé
Nada melhor que harmonizar este prato com um bom Malbec Argentino.

Koyle Royale Cabernet Sauvignon (Viña Koyle) Colchagua – Chile –
Boa tipicidade aromatica, frutado, no palato tem boa fruta, alcool bem integrado.
Novo projeto da tradional familia Undurraga no vale do Colchagua, utilizando o metodo biodinâmico.

Doña Paula Estate Malbec (Bodega Doña Paula) Mendoza – Argentina –
Aromas intensos de frutas roxas e notas tostadas, encorpado, macio e muito equilibrado
Fundade em 1997, a bodega Doña Paula já aparece entre as melhores do país.
Costela
A costela é uma carne super saborosa e com gordura.

Heartland Shiraz (Glaetzer) Barossa – Australia –
Aromas com notas de especiarias, frutas e leve tostado, encorpado, bom corpo e fnal longo.
Bem Glaetzer é o enólogo e proprietário desta excelente vinícola australiana

Clos de los Siete (Viña Clos de los Siete) Mendoza – Argentina –
Uvas: Malbec, Merlot, Cabernet Sauvignon, Syrah
Este belo vinho apresenta aromas amplos, rico em frutas pretas, na boca tem corpo pleno, álcool e taninos bem integrados.
Um progeto audacioso de 7 importantes familias francesas tradicionais do mundo do vinho.
Filé Mignon
O filé não possui sabor muito intenso ou gordura. Não necessita muito tanino ou estrutura.

Tabalí Reserva Carmenere (Viña Tabalí) Limarí – Chile –
Muito intenso, notas herbáceas, frutas negras, na boca tem boa acidez e persistencia.
A Tabalí é pioneira no vale do Limarí no norte do Chile, onde havia apenas produção de Pisco.

Sabor Real Viñas Centerarias (Bodegas Campina) Toro – Espanha –
Uva Tempranillo
Este ótimo vinho da região de Toro, expressa frutas vermelhas, madio corpo e equilibrio.
Esta Bodega é formada por pequenos produtores, o resultado, são bom vinhos de preços atraentes.
Fraldão
É uma carne muito saborosa e gorda, necessita um tinto encorpado, com taninos. Nada melhor que um chileno elaborado com Cabernet Sauvignon.

Le s Grans Bois Chantant – Bordeaux – França –
Rubi intenso, aromas de frutas maduras, couro e mentol.
Na boca mostra grande equilíbrio e álcool bem integrado.

Medalla Real Cabernet Sauvignon (Viña Santa Rita) Maipo – Chile –
Consistência aromática em frutas, notas de pimentas pretas e um leve tostado, no paladar tem ótima estrutura, equilíbrio e final longo.
A Santa Rita é apontada pelo critico Hugh Johnson com uma das três melhores do Chile. Fundada em 1880.
Maminha
Esta carne tem sabor e sugo. Precisa de tanino.

Mediterra (Poggio all Tesoro) Bolgheri – Itália –
Uvas  Syrah, Cabernet Sauvignon, Merlot
Belo exemplar da região de Bolgheri na Toscana, muito intenso, especiárias, notas herbaceas, na boca o corpo é opulento, equilibrado e muito persistente.
Outro projeto da vinícola Allegrini, a Poggo all Tesoro fica ao lado do famoso Ornellaia.

Rubio (San Polo) Montalcino – Itália –
Uva Sangiovese
Aromas de frutas vermelhas, notas minerais, ótimo frescor, corpi médio, acidez e taninos bastante integrados.
San Polo é um novo projeto da Allegrini, uma das melhores a mais respeitada vinícola do veneto.
Picanha
A picanha por ser normalmente feita grelhada, necessita de um tinto com corpo.

Pulenta Estate Cabernet-Malbec (Pulenta) Mendoza – Argentina –
Aromas frescos, mentol, frutas frescas, na boca o retrogosto de frutas e equilibrio, marcam este excelente vinho.
Pulenta Estate é uma vinícola considerada Boutique, pequeno produtor.

Medalla Real Petite Sirah (Viña Santa Rita) Maipo – Chile –
Notas de frutas pretas maduras, especiarias e fruta de compota, na boca é muito macio, equilibrado, bastante potente.
A Santa Rita é apontada pelo critico Hugh Johnson com uma das três melhores do Chile. Fundada em 1880.


SUÍNO
Costelinha
A carne de porco é uma carne sem muito sangue. Para este corte um vinho com bastante fruta é o mais indicado.

Maria Mansa (Qinta do Noval) Douro – Portugal –
Muita tipicidade aromática, mineral, frutas roxas, na boca sua elegancia, acidez remetem muito equilíbrio.
A Quinta do Noval é conhecida pelos seus excepcionais Portos, um deles o lendário Nacional.

Cotê du Rhône Saint Espirit (Delas Freres) Rhône – França –
Frutado, fresco leve e bastante agradável.
Delas é um dos mais antigos negociante e produtor do vale do Rhône no sul da França.
Lombo
O Lombo é uma carne versátil. Harmoniza muito bem com um branco barricado, rosé ou um tinto leve.

Bourgogne La Vignée Pinot Noir (Bouchard) Bourgogne – França –
Frutas vermelhas, como cerejas, framboesa, muito agradável e leve na boca.
Bouchard além de um dos negociantes mais confiáveis da Bourgogne.

Felino Chardonnay (Viña Cobos) Mendoza – Argentina –
Aromas frutas brancas, leve amanteigado, notas tostadas, no palato medio corpo e boa acidez.
A Viña Cobos é umas das vinícolas mais premiadas da Argentina.
Picanha suína
Este corte é muito saboroso. Combina muito bem com um vinho com bastante presença de fruta.

Hayes Ranch Shiraz (Hayes Ranch) California – EUA –
Um Shiraz fácil de beber, agradável aroma de especiárias e nuances minerais.
Vinícola que selecionamos pela qualidade e preços convidativos.

Humberto Canale Estate Malbec (Humberto Canale) Patagonia – Argentina –
Um Pinot Noir leve, elegante que apresenta bastante tipicidade.
Vinícola mais antiga do vale do Rio Negro na Patagônia.

CORDEIRO
Paleta de Cordeiro: é um corte que tem presença de gordura. Uma ótima companhia para um bom Cabernet Sauvignon. Os vinhos de Bordeaux também são uma ótima opção.
Carré de Cordeiro
Este corte, normalmente tem menos carne, mais possui gordura. Uma ótima opção é um vinho tinto não muito encorpado e com boa acidez.

Doña Paula Shiraz-Malbec (Viña Doña Paula) Mendoza – Italia –
Boa combinção de uvas que aumentou a complexidade aromática e deu consistência ao vinho.
Fundade em 1997, a bodega Doña Paula já aparece entre as melhores do país.

Rosso de Montalcino (Talenti) Montalcino – Itália –
O Rosso tem o estilo do Brunello, porém podendo ser consumido mais jovem.
Talenti é uma vinícola familiar, que produz o vinho ícone da região.
Pernil de Cordeiro
Este corte possui um pouquinho menos de gordura. O cordeiro é uma carne delicada e saborosa. Ótima opção para um tinto portugues da região da bairrada ou um vinho espanhol elaborado com tempranillo.

Colinas de São Lourenço (Colinas de S. Lourenço) Bairrada – Portugal –
Um Bairrada moderno, redondo, taninos macios, equilibrado e corpo pleno.
Colinas de São Lourenço é uma vinícola moderna e produz vinhos mais agradáveis, diferente dos antigos vinhos da Bairrada.

Clos de Los Siete 2008 – Vale do Uco – Argentina (encorpado) –
Uvas: Melbec, Merlot, Cabernet Sauvignon, Syrah
São 7 franceses que elaboram este belo vinho, aromas amplos, rico em frutas pretas, na boca tem corpo pleno, álcool e taninos bem integrados.

FRANGO
O Frango, por ser uma carne branca e leve harmoniza muito bem com vinhos brancos leves. Dependendo da elaboração, se tiver um molho pode ser harmonizada com um rosado ou ate mesmo com um tinto leve. Se optarem por uma preparação com especiarias exóticas, a melhor opção é um branco elaborado com a uva Gewstraminer.

Mayorazgo Jovem (Bodega Arrocal) Ribera del Duero – Espanha –
Tempranillo
Este vinho não tem envelhecimento em madeira, é leve e agradavel, ideal para beber com pratos leves.
Vinícola Arrocal é uma das marcas mais consumidas na Espanha.

Humberto Canale Pinot Noir (Humberto Canale) Patagonia – Argentina –
Um Pinot bem fresco, leve com bastante tipicidade de frutas.
Vinícola mais antiga do vale do Rio Negro na Patagônia.

Leyda Reserva Chardonnay (Viña Leyda) Leyda – Chile –
Aromas de frutas bancas, cítricas, na boca tem boa presença e persistência.
A vinícola Leyda é pioneira no vale do Leyda, que fica próximo do Oceano Pacífico.